Kevin Spacey inventa tecnologia contra spam

Kevin Spacey como Frank Underwood: o método funciona ao contrário dos antispams atuais

Quando não está governando os Estados Unidos e tentando manipular a política em Washington, Frank Underwood joga videogames. O ator que o interpreta, Kevin Spacey, vai mais longe: ele registra patentes de tecnologia.

O protagonista de House of Cards se juntou ao produtor da série, Dana Brunetti, para um projeto inusitado: criar um servidor de e-mail que bloqueia spam e protege sua privacidade.

É fácil de imaginar como a ideia surgiu – se nós, reles mortais, já recebemos uma boa dose de e-mails não requisitados, dá para imaginar o pesadelo que é a caixa de entrada de alguém como Spacey.

Foi exatamente isso que aconteceu. Em uma entrevista ao site da revista Variety, Brunetti explicou que Spacey já teve que mudar de e-mail várias vezes, porque seus amigos ou agentes esqueciam de adicioná-lo como cópia oculta – e todos os outros destinatários acabavam tendo acesso ao seu endereço, que eventualmente vazava para o público.

Com isso, eles começaram a buscar soluções para que só pessoas autorizadas pudessem enviar mensagens.

invenção patenteada pela dupla é um servidor de e-mails que analisa as mensagens e compara o remetente a uma lista de usuários autorizados.

O método funciona ao contrário dos antispams atuais, nos quais você denuncia um endereço de email por enviar spam e ele entra em uma “lista negra” de remetentes bloqueados.

A patente de Spacey trabalha com uma “lista branca”, com remetentes que podem ser autorizados ou desautorizados a qualquer momento.

Com isso, não interessa se o endereço de email vazar ou se for “pintado na lateral de um prédio”, como sugeriu Brunetti.

Se Kevin Spacey envia um e-mail para alguém, essa pessoa entra automaticamente na lista de autorizados dele – isso vale para qualquer usuário.

Mas se ele recebe um e-mail de um desconhecido, o servidor filtra a mensagem e responde ao remetente que ele não está autorizado a entrar em contato.

Nesse caso, a plataforma também oferece a possibilidade do remetente digitar um código de autorização, que pode ser enviado pelo dono do email para os amigos e conhecidos.

Segundo a patente, a ferramenta pode ser adicionada a serviços já existentes de e-mail, como o Gmail ou o Outlook.

Mesmo para quem não é celebridade, a invenção permite que o usuário tenha mais controle sobre o tipo de mensagem que recebe – podendo evitar desde propagandas indesejadas até ex-namorados e stalkers.

Além de tudo, dá mais segurança aos usuários que clicariam ingenuamente em e-mails com vírus.

Quem sabe o maior feito presidencial de Frank Underwood seja banir para sempre anexos como “as fotos da festa ficaram ótimas.exe”.


FONTE: EXAME.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s