CNPq divulga resultado de bolsas de Iniciação Científica

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulga, nesta segunda-feira, primeiro de agosto, o resultado das Chamadas 2016-2018 dos programas institucionais PIBIC, PIBIC-Af, PIBITI e PIBIC-EM. Para esta edição, o total de bolsas concedidas é de 26.169, distribuídas da seguinte forma:

  • Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC): 19.122
  • Programa de Iniciação Científica para o Ensino Médio (PIBIC-EM): 4.214
  • Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI): 2.195
  • Programa Institucional de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas – (PIBIC-Af): 638

O resultado está disponível no link http://www.cnpq.br/web/guest/chamadas-publicas?p_p_id=resultadosportlet_WAR_resultadoscnpqportlet_INSTANCE_0ZaM&filtro=resultados

Havendo incremento orçamentário, mais bolsas poderão ser concedidas.

Histórico

A iniciação científica é uma modalidade de bolsa concedida desde a criação do CNPq, mas no final da década de 1980 foi criado um programa específico para fomenta-la, em parceria com Instituições de Ensino e Pesquisa. O PIBIC, como se tornaria conhecido o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, propicia a integração do aluno de graduação à cultura científica e/ou tecnológica, por meio do desenvolvimento de atividades de pesquisa sob a supervisão de um orientador qualificado.

Desde então, a bolsa de IC tem sido considerada um vetor, tanto para a formação de recursos humanos quanto para o fomento à pesquisa, por meio do fortalecimento da pós-graduação, do incentivo à criação de novos grupos de pesquisa, da ampliação das relações entre ensino, pesquisa e extensão e do aprimoramento do projeto pedagógico nas instituições.

O sucesso da iniciativa levou o CNPq a amplia-la. Em 2005, foi lançado o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), com o propósito de contribuir para a formação e o engajamento de recursos humanos em atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação.

Quatro anos depois surgiu o Programa Institucional de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas – (PIBIC-Af), como um projeto piloto para apoiar ações afirmativas para o ingresso no ensino superior de estudantes tradicionalmente excluídos do ambiente acadêmico.

Mais recentemente foi criado o Programa de Iniciação Científica para o Ensino Médio (PIBIC-EM). Sua principal meta é integrar os estudantes do ensino médio à cultura técnico-científica. Instituições de ensino e pesquisa como institutos de pesquisa e institutos tecnológicos, CEFETs por exemplo, vem desenvolvendo programas de educação científica com escolas públicas de nível médio do ensino regular, com escolas militares, escolas técnicas, ou com escolas privadas de aplicação.

Desde 2014, a concessão das cotas aos programas institucionais de iniciação científica e tecnológica passou a ser bienal. A mudança tem propiciado, às instituições de ensino e pesquisa, a possibilidade de gerenciar as bolsas em um período temporal mais amplo, otimizando a realização das pesquisas científicas sob sua responsabilidade.


FONTE: CNPq / Por: Coordenação de Comunicação do CNPq

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s